1º livro do ano

Janeiro/2013
Sob a redoma, Stephen King

Sou apaixonada pela literatura de Stephen King. É, sem dúvida, meu autor preferido que leio e acompanho mais atentamente. Adoro ter pesadelos por causa de suas histórias que conseguem mexer no mais profundo do imaginário humano. Lendo Stephen King você descobre que tem medos que nem sabia...
Mas, "Sob a redoma" é, principalmente,  uma narrativa de tensão psicológica constante. O livro é enorme, mais de novecentas páginas, mas não poderia ser diferente: a narrativa é detalhada, afinal estamos em uma cidade (Chester's Mill) e são vários personagens que compõe este cotidiano. Os jogos de poder existentes em qualquer sociedade são narrados e elevados à enésima potência numa situação de calamidade: uma redoma sem qualquer explicação passa a cercar uma cidade do Maine (onde grande parte das narrativas acontecem nas obras de King) mexendo com o emocional de todos seus moradores. Afinal, eles são prisioneiros sem saber de quem, isolados do resto do mundo e passam a viver uma situação de quase desespero todos os dias. Quando não se pode ir a lugar algum, para onde seguir?
Para mim, considero difícil falar sobre o personagem principal, mas o coronel Dale Bárbara (Baaarbieeee!) é, sem dúvida, um herói moderno, cheio de imperfeições como qualquer um e fazendo o que qualquer um (?) faria.
Gostei muito, mas devo confessar que esperava um pouco mais do final.
Primeiro livro do ano!

Comentários

Postagens mais visitadas