15º livro do ano

"O teorema Katherine", John Green
Maio/ 2013

A culpa foi minha, assumo-a tranquilamente.
Fui com muita sede ao pote. A leitura e a impressão que "A culpa é das estrelas" ficaram de tal forma impregnadas em minha mente que criei uma expectativa tão grande... que dificilmente seria alcançada... Como não foi.
Achei o mote da história interessante: Colin Singleton, um prodígio, uma criança gênio, que só namora Katherines acaba de levar um belíssimo pé na bunda da décima nona.  E como ele quer ficar marcado na humanidade, pretende desenvolver algo grandioso... e usar sua experiência de vida para isso. Se bem que experiência de vida aos dezenove anos é complicado... Viu como eu sou velha? Meus preconceitos acabam influenciando meu julgamento.
Enfim, talvez minha idade avançada não tenha permitido que eu  compreendesse e achasse o encantamento da história, ou então meu horror à matemática ou qualquer coisa que envolva cálculos e números possa também ter influenciado. Li em uma semana, é leve e suave, bem menos triste do que foi o "A culpa..." Mas o "A culpa..." cumpre o que promete: você ri, chora e ainda quer mais. "O teorema Katherine" não me prometeu nada, eu é que esperei demais. Dá pra se divertir.
Bom.

Comentários

Postagens mais visitadas