7º livro do ano

Março/2013
"A estrela do diabo", Jo Nesbo

Lá fui eu me aventurar por países baixos novamente... Ler é bom por isso: viagem no tempo, viagem por culturas diferentes... Após a finlandesa Camilla Lackberg, chega a vez do norueguês Jo Nesbo (aqui se você domina inglês, aqui se você quer saber um pouco mais em português).
A história é boa, mas... bem, se tem o "mas" a tendência é que não seja assim tããããããoooo bom, não é? Achei um pouco complicado o enredo: mais uma vez os nomes estranhos para nossa língua dominam a paisagem, são vários personagens... Não há grandes novidades, se você costuma ler thrillers policiais não vai se surpreender muito. Há um serial killer a solta, várias vezes o herói (neste caso, Harry Hole, o detetive e o um dos nomes mais facilmente legíveis para nós) chega perto da solução mas não alcança o bandido, há uma crise familiar pelo meio, na polícia tem o chefe cafajeste afim de ferrar com a vida do "mocinho". Enfim, mais uma vez a propaganda e a capa acabaram me seduzindo antes da leitura. Talvez eu dê outra chance a Jo Nesbo, já que há outros títulos disponíveis no Brasil.
Não achei empolgante. Bom, apenas isso. O mais legal, de novo, foi poder ler sobre características de um país bem diferente do nosso. Quer um exemplo? Todo mundo num parque admirando o pôr-do-sol às nove da noite... No mínimo, estranho para nós, não é? E se você analisar o quanto este tipo de evento deve influenciar no cotidiano dos noruegueses... É, porque tudo fica diferente: horário de sono, de descanso, de levantar...
Bem, quis acrescentar isso porque achei interessante.
Enfim, não entrou para a lista de preferidos.
Bom.

Comentários

Postagens mais visitadas