17º Livro do ano

"Inferno" , de Dan Brown
Junho/2013

Demorei...mas terminei!
Final de semestre para professor é fogo, aumenta o cansaço e a exigência... diminui o pique... Até para leitura. Estou com acúmulo de algumas leituras técnicas de um curso que estou fazendo, além de me sentir muuuuuuito cansada e isso diminuiu drasticamente meu tempo para ler.
Mas enfim...
Comecei "Inferno" sem muita empolgação já pelos motivos citados. Começo a achar que as histórias de Dan Brown querem sempre repetir o mega-sucesso de "O código Da Vinci", o que acaba tornando-se chato, porque cada livro é um livro e a fórmula parece se repetir... e se for pra explodir de sucesso, vai explodir sem apelação. Com isso, demorei a mergulhar na história, achei a introdução meio loooooooonga demais, com muitos acontecimentos ao mesmo tempo, um pouco cansativa. Mas o mote da história  é legal: , lá pelas tantas empolga e tem uma reviravolta bacana, para surpreender mesmo.
Em alguns momentos, mais parece um guia de turismo, com descrições imensas sobre lugares e pontos turísticos ou uma aula sobre história da arte, com detalhes que podem ser cansativos para alguns. Eu cheguei a pesquisar algumas imagens na internet, pois meus parcos conhecimentos sobre alguns lugares descritos especialmente em Florença ou Veneza me impediam de visualizar algumas coisas.
Esperava mais, mas não é ruim.
Tem um momento que até é feita uma insinuação um tanto maliciosa, mas engraçada sobre o estrondoso "50 tons de cinza", que ficou bem atual na trama. E, para finalizar, vou colocar uma citação que apareceu algumas vezes retirada de "O Inferno", de Dante Alighieri, afinal, a grande inspiração para o livro e muito pertinente para os tempos atuais:

"Os lugares mais sombrios do inferno são reservados àqueles que se mantiveram neutros em tempos de crise moral."

Comentários

Postagens mais visitadas