Aleatório



Tenho um monte de manias.
Muitas mesmo.
Já atribuí isso ao meu signo, o que me dá mais paz para dormir e não pensar que talvez quem seja louca seja eu. Também tenho uma leve hipocondria, o que me faz mais virginiana ainda. Tomo medicação por conta própria, o que representa um perigo, mas detesto médicos.
Enfim...as manias.
Tenho mania de ler. Sempre quero mais livros do que poderei ler.
Sou tão da paz que muitas vezes sou feita de boba - e tenho consciência disso- para não discutir ou brigar.
Tenho uma covardia no que diz respeito a brigar, lutar. Uma história meio complicada.
Não gosto de histórias mal-acabadas.
Não gosto de atrasos, mas aprendi que a maioria das pessoas atrasa. Então, passei a me atrasar. Atrasos controlados, mas atrasos. Calculadamente atrasada. Não gosto de ser diferente, mas muitas vezes sinto que sou. Anoto coisas para não esquecer. Tenho a impressão de que quando escrevo, as palavras impregnam o papel, como se acontecesse o mesmo efeito em minha mente. estranho, né? Não gosto de cadernos limpos, sem nada escrito. Adoro agendas.
Quando vou sair, penso na roupa que vou usar um dia antes.
Quando gosto de um ator/atriz, gosto de esmiuçar a vida dele, saber de coisas pessoais, coisas que a maioria não sabe. Quando acompanho uma série, quero saber da vida pessoal dos personagens.
 No entanto, não faço fofocas. Mas as ouço.
 Gosto de assistir todos os filmes dos atores que admiro. Os bons e os ruins. Gosto de saber o que a crítica achou, como o ator reagiu.
Guardo mágoas, mesmo que eu tente não fazê-lo. Disfarço quando estou chateada. Faço de conta que não ligo para algumas coisas, quando na verdade estou profundamente chateada.
Minha memória já foi muito boa. Atualmente, falha de tal maneira que me assusta. Às vezes lembro de coisas sem nenhum sentido, como a fala de um filme antigo, ou a passagem de um livro que me marcou muito, mas não lembro do que almocei no dia anterior.
Tenho medo de ter Alzheimer. E câncer. 
Me sinto sozinha em alguns momentos, mas já não tenho muita vontade de interagir e fazer amigos. às vezes tenho medo do futuro: me vejo velha e sozinha. Espero que a internet evolua o bastante para que eu possa comprar comida sem sair de casa e atrapalhar a vida dos outros.
Não sei receber bem. Não me considero uma boa anfitriã.

Tem poucas pessoas que eu amo. E poucas que eu odeio. Menos mal, acho eu.
Apesar de minha idade, tenho muitos gostos adolescentes: séries policiais, achocolatado e sanduíche, tênis, blogs de humor e curiosidade... mas acho que o mundo está excluindo cada vez mais gente como eu. Nova pra ser velha e velha pra ser nova ( e quem escreveu isso nem sabe muito bem do que está falando).
Não me encaixo, mas tento. Procuro tentar... procuro ter trato social. Sou boa, as pessoas parecem gostar de mim. Mas na maior parte do tempo, eu só quero voltar para casa e ficar lá, escondida.
Que pessoa estranha eu sou.
Mas quem não é?

Comentários

Postagens mais visitadas