8º livro do ano

"Refúgio", Harlan Coben
Mais uma vez, me rendo aos encantos de Harlan Coben... Já há algum tempo leio o autor. A série de livros envolvendo Myron Bolitar é um dos meus orgulhos! Harlan faz aquele tipo de literatura que vende muito hoje em dia: encanta os mais jovens, por não ser longa, possui uma média de duzentas páginas (infeliz critério para se selecionar uma leitura...tempos modernos, indignos de orgulho!), boa história (existe um enredo que provoca curiosidade e interesse), personagens muito próximos de nós, de fácil identificação.
Com todos esses ingredientes, sucesso garantido.
Pois bem, depois de obter notoriedade, o autor aposta em uma espécie de continuação...Myron e Win, protagonistas de sete histórias cheias de suspense e aventura, saem de cena e dão vez ao sobrinho de Myron, Mickey.
A história é boa neste que nos apresenta o mais novo integrante do clã Bolitar. Tem clima, há uma explicação sobre a vida do personagem, que facilita o entrosamento do leitor. O resto, Coben sabe fazer: aguçando a curiosidade, vai colocando de forma espaçada um acontecimento aqui e ali, que vai apenas fomentando a vontade de saber o que vai acontecer no próximo capítulo.
Literatura gostosamente despretensiosa...
Lógico que como leitora dos outros, consegui identificar aqui e ali algumas semelhanças muuito gritantes entre os personagens da série de Myron com esta que promete ser também uma série (já que este é o livro um, conforme se descobre...): Mickey é muito parecido com seu tio, tem uma melhor amiga ( que mistura Big Cindy com Esperanza, só quem já leu vai entender...), um amigo excêntrico que, ao invés de ser extremamente bilhardário é um nerdzinho abobado, mas muito inteligente...Não sei se podem ser consideradas falhas, talvez apenas uma tentativa de rejuvenescer a trama. Ficou meio jovial demais, mas isso para mim. Aparentemente, é uma forma de conquistar mais -jovens-leitores.
Gostei. E quero ver como continua...

Comentários

Postagens mais visitadas