19º livro do ano

"CHÁ DE SUMIÇO, MARIAN KEYES"
Pois é, mais um da Marian! O mais recente, diga-se de passagem e o quinto livro sobre a adorável família Walsh.
Aqui está a sequência deles (essa imagem linda veio deste blog lindo aqui)
O primeiro é sobre Claire ( e, para mim, o mais apaixonante, sem dúvida), depois Rachel, Margareth, Anna e Helen. É, sem dúvida, uma sacada de mestre, porque a autora cria uma familiaridade incrível dos personagens conosco, seus leitores. É como reencontrar velhos conhecidos, conversar sobre amigos queridos. É uma coleção de muito amor, com certeza!
Mas, vamos ao "Chá de sumiço"!
Helen é a mais nova e a mais cruel das irmãs Walsh. Mas aqui a encontramos já mais madura, enfrentando problemas de gente grande e precisando ter seus momentos de "fingimento". A Helen é um pouco antissocial, mas acaba conquistando por essa característica mesmo, pois como as outras irmãs ela também é muito engraçada. É muito bom você conseguir se enxergar em alguns momentos, com as tiradas e pensamentos de Helen. 
Ela tornou-se detetive (coisa que já sabíamos do livro "Tem alguém aí?", onde Helen dá o ar da graça. Como família, todos os livros trazem algum detalhe de um das irmãs, então é fácil identificar.)e se vê à volta do desaparecimento de um cantor de uma boy band famosa da Irlanda que prepara-se para um mega show de reencontro... Não vou falar muito, pois se corre o risco de spoiler (e como eu detesto ler spoiler sem saber que ele estava ali, não farei isso aqui, nunca se sabe quem lerá...) Enfim, neste meio tão enrolado Helen tem que lidar com o namorado lindo e com filhos, o retorno de um ex-namorado  e uma doença cruel por ser tão silenciosa quanto difícil de ser compreendida...
É outro calhamaço de Keyes, mas a narrativa (lógico) é leve e fluída, pois a autora mantém a curiosidade do leitor de forma inteligente e você vai capítulo por capítulo de forma muito prazerosa.
Só uma pequena observação: o caso com a melhor amiga de Helen (Bronagh) achei que foi explicado de forma muito simplista. Já no final, acho que algumas tramas paralelas foram resolvidas de maneira muito rápida, achei que poderiam ser melhor aprofundadas. mas este detalhe não tira o mérito do delicioso livro de Marian Keyes e sua impagável família Walsh!
espero que ela resolva escrever um outro sobre o clã irlandês. Talvez sobre a mamãe Walsh, quem sabe? Ela é uma fofa!
P.S>fiquei feliz de ter breves notícias de Anna, do "Tem alguém aí?". A gente gosta de saber de quem a gente gosta, não é mesmo? Ainda que ela seja imaginária...
Boa leitura!

Comentários

Postagens mais visitadas