29º Livro do ano

"Doutor Sono", Stephen King
Estava eu no início de um outro livro do mesmo (maravilhoso!) autor, "Pesadelos e paisagens noturnas Vol.I", quando eis que comprei este aqui. Parei a leitura anterior, nem tem como ser diferente: "Doutor Sono" é a continuação do excelente "O iluminado" (já lido duas vezes por esta que vos fala...). Quem conhece a obra de King sabe que "O iluminado" é uma obra prima de terror e suspense e narra a trágica estadia da família Torrance no famigerado Hotel Overlook e que acabou eternizado em uma outra obra prima, mas do cinema, com Stanley Kubrick na direção (Stephen King não gosta nem aprova a versão que Kubrick levou para as telas, o que gera uma eterna guerra de egos e genialidade...)
Overlook Hotel, versão Kubrick
Danny Torrance na mesma versão. Aliás, cena icônica do cinema...
Com "Doutor Sono" ("Doctor Sleep" na versão original, nome que acho que valeria a pena ter sido mantido...) reencontramos Danny (agora Dan) 30 anos depois, alcoólatra como seu pai e sem rumo, tentando fugir de sua iluminação. Aos poucos e de uma maneira que King faz com maestria,  vamos tomando consciência do que se tornou a vida de Dan e como Tony (o velho e bom amigo "imaginário" que morava em sua boca - na verdade, o canal de sua iluminação) ajuda-o a mostrar um lugar onde conseguir colocar tudo no devido lugar - livrar-se do vício, ter um emprego...
Dan trabalha em um asilo e ganha fama de ajudar os moribundos do lugar a fazerem "a passagem": é ele que torna esse momento seguro e calmo. Aos poucos, ele vai recuperando seu dom e entra em contato com Abra, uma garotinha tão ou mais iluminada do que ele.
A partir daí, a história vai se desenrolando. Conhecemos também o Verdadeiro Nó, um grupo errante e estranho, quase humanos, mas na verdade criaturas que somente a imaginação de um mestre do terror conseguiria tornar possivelmente real (o detalhe da obra de King que mais me encanta é sempre esse: ele consegue contar o maior absurdo como se pudesse tornar-se real no instante a seguir. fazer você acreditar.)
Estes caminhos se cruzam : Abra, Dan e o Verdadeiro Nó... e a partir daí uma história apaixonante vai ganhando corpo. Com um desfecho que me deixou com aquela sensação de "quero ler, mas não quero saber porque pode ser terrível", não é uma leitura extensa... ou fui eu que li muito rápido!
Valendo cada linha, leitura de alto nível para quem curte suspense e terror.
The King... 

Comentários

Postagens mais visitadas