8º Livro do ano

"Antes de dormir", S. J. Watson
Esse foi mais um livro que fez o caminho inverso do meu coração, tipo "Garota Exemplar". Um dia, assistindo a TV, vi o trailer sobre o filme homônimo, com a Nicole Kidman... Achei a temática interessante, me chamou a a tenção e ficou por isso mesmo...
Eis que, um dia folheando um catálogo de moda/casa, encontro este livro. Paguei R$19,90 (barato para os padrões brasileiros de livraria!) e olha...
Me surpreendi!
gostei muito da história, que é interessante logo nas primeiras páginas: Christine Lucas é uma mulher que sofre de uma estranha anomalia: a amnésia dela, ocasionada após um grave acidente, apagou completamente suas lembranças - todas elas. Ela, todas as manhãs, acorda assustada, pois às vezes acredita ainda ser criança e estar na casa dos pais, às vezes pensa ser jovem  e se assusta ao encarar uma mulher de quarenta anos no espelho e, especialmente, tem que ser apresentada ao marido que, com toda paciência, tenta acalmá-la e explicar o que aconteceu, quem é ele, quem é ele e onde ela está. Todos. Os. Dias. Sempre que entra em sono profundo, sua mente deleta tudo o que ela viveu.
Só por isso a história já é apavorante. Somos nossas memórias e é essa capacidade de armazenamento que nos ajuda a evoluir, ambicionar, se emocionar... Christine não é ninguém quando acorda.
Também chega rapidamente ao nosso conhecimento o Dr. Nash, que está dirigindo um tratamento com Christine, além de estar estudando seu raro caso para desenvolver uma tese. Ele também tem que se apresentar à ela cada vez que precisam se encontrar. E é ele que a aconselha a fazer um diário, que além de ajudá-la a registrar os acontecimentos também pode exercitar sua memória - e talvez ajudar a curar-se...
Com este cenário, aos poucos vamos juntos com Christine descobrindo sua vida, seu passado e coisas que poderiam ser triviais para nós tornam-se cruciais para ela. É casada há quanto tempo? Como conheceu seu marido? Por que eles não tem filhos?
Mas... (e se não houvesse o "mas" não haveria história) as coisas são bem mais complicadas do que parecem.
Afinal, reflita: se você não tem memória, como pode ter certeza de que tudo que lhe falam é verdade? Em quem de fato você pode confiar?
Quando entramos na mente de Christine, seus medos, suas dúvidas e descobertas passam a fazer parte de nós também e é impossível não devorar o livro em busca de explicações. As cem últimas páginas são agonizantes! Vontade ter leitura dinâmica! Os olhos corriam pelas palavras a fim de entender logo o que estava acontecendo ali!
Excelente leitura, muito bem narrada em primeira pessoa, com ritmo e mistério muito bem dosados.
De 0 a 10: DEZÃO!

Comentários

Postagens mais visitadas