32º LIVRO DO ANO

"AS CRÔNICAS MARCIANAS", RAY BRADBURY


Primeiramente, quero comentar que fazia muito tempo que eu não via uma capa de livro tão feia. Essa edição é da Editora Globo, de bolso, foi feita para ser mais barata mesmo: o papel é daquele tipo jornal (não sei o nome específico). Mas mesmo assim, não entendi o propósito dessa capa... A primeira edição do livro foi publicada em 1950, com uma reedição em 1977. Esta edição que possuo é de 2007.Enfim.
Ray Bradbury, autor do excelente "Farenheit 451" volta com esta copilação de crônicas distópicas, onde encontramos Marte recebendo os primeiros terráqueos em expedições para tentar contato e estabelecer morada no planeta vermelho, já que por aqui as coisas estão piorando com a possibilidade de uma Guerra Nuclear (muitas nações já conseguiram seu próprio armamento). No decorrer das crônicas, vamos vendo que a coisa não será tão fácil, primeiro porque Marte não é desabitado, depois os marcianos não são nada parecidos com o que esperava-se... Muitas vezes eles tem formas indefinidas ou assumem a forma do pensamento que conseguem captar pois já tem desenvolvidos poderes que para os seres humanos não são nem um pouco possíveis, como telepatia e transmutação entre outros.
As crônicas vão alternando a vida dos marcianos e as impressões dos terráqueos, mas sempre com algum suspense. É interessante ver como Bradbury sempre questiona a suposta superioridade humana. As surpresas que as primeiras expedições encontraram, como foram recebidas, como encontraram o planeta... Tudo é descrito de uma forma muito clara e de forma a estimular a curiosidade do leitor.  As mudanças são marcadas de acordo com a evolução das datas: a primeira crônica está datada de janeiro de 1999 e a última, outubro de 2026. Nesse intervalo de pouco mais de 20 anos, muita coisa vai acontecendo...

É um livro curto, mas muito gostoso de ler. Por ser de crônicas, deixei como uma leitura complementar, para "descansar" da leitura "principal", mas foi impossível não concluí-lo. A escrita do autor é daqueleas saborosas, atuais, que instiga o leitor a prosseguir lendo até o final, sem muito tempo para pausas.
Recomendo, pois além de tudo é um livro que te faz pensar sobre nosso mundo, nossa sociedade e valores (ou a falta deles), além é claro de até onde a nossa ambição irá nos levar.

Comentários

Postagens mais visitadas