33º LIVRO DO ANO

"REVIVAL", STEPHEN KING


Stephen "Fucking" King, o meu autor favorito, meu sonho de consumo enquanto escritor, inspiração para os poucos rabiscos que produzi até hoje... 
"Revival" foi lançado em outubro no Brasil pela Suma de Letras. Uma edição caprichada, muito bonita e de bom gosto.

"Revival" conta a história de dois caminhos que se cruzam, Jamie Morton e Charlie D. Jacobs. Jamie, um garoto de seis anos , mais novo de cinco irmãos da típica família estadunidense do interior do país. Charlie, um jovem pastor que vem para assumir a Igreja Metodista local, juntamente com sua bela esposa e filho. Ele é um homem muito inteligente que sabe fazer acontecer o tal reavivamento da fé local e tem uma estranha curiosidade em entender a eletricidade. Tudo vai da melhor maneira até que uma tragédia se abate e Jacobs tem que ir embora após uma atitude que marcaria sua existência para sempre. 
Detalhe que até aqui estamos bem no início do livro, o autor vai narrando o decorrer dos dias de maneira envolvente até a referida tragédia (contada em pormenores como apenas King sabe fazer) que também nos atinge devido a sua descrição excelente!

A partir daí o foco passa a ser Jamie, sua adolescência e todas as mudanças que sua vida vai sofrendo com as escolhas que fez até chegar a vida adulta, como guitarrista de várias bandas pelo país, as coisas que aconteceram em sua família... Mas, mesmo após tantos tropeços, eis que o caminho de Jamie e Charlie se cruzam novamente. E a relação deles se estreita ainda mais.

Quase impossível falar do livro sem spoiler, pois são as descobertas de Charlie Jacobs e a maneira como ele as aplica que farão com que surja uma espécie de amálgama entre estes dois personagens, que iremos acompanhar até a velhice de ambos. 

Charlie é fascinado por energia elétrica, mas não esta que conhecemos, que acende sua luz na sala e aquece seu banho, uma outra descoberta por ele durante seus estudos que é capaz de coisas incríveis. Mesmo antes da leitura da história em si, de acordo com o que  você vai tendo contato com algumas informações, lendo a contracapa do livro, a dedicatória, você tem ideia da intenções de Charlie por dedução. Mas pode ter certeza que King conseguirá surpreendê-lo mesmo quando você achar que já descobriu tudo o que precisava saber.

O livro consegue dosar os questionamentos entre ciência e a fé dos protagonistas, até onde podemos ir para comprovar aquilo que acreditamos- ou que deixamos de acreditar. A história entra numa crescente apesar de ser feita de acontecimentos corriqueiros na maior parte do tempo - provando a incrível capacidade  de King utilizar  o comum para chegar ao extraordinário.

"Revival" é um livro de 371 páginas (proporções humildes para o rei dos calhamaços) e acredito que faça parte de uma espécie de "fase" de King. Esse aqui e "Joyland" que também foi lançado esse ano, tem uma história definida como "novela" (maior que um conto e menor do que um romance) e é baseada nos acontecimentos cotidianos como base para o plot da história. Enquanto acompanhamos a vida de Jamie ele ganha nossa simpatia, passamos a ter medo por ele, raiva dele e compreendê-lo. A história dele pode ser a história de qualquer um de nós: eu , você, um primo, um amigo... Jacobs, por sua vez, é o antagonista ideal, combina com nossos dias: não é herói, mas também não é vilão. Sua história é passível de compreensão, mas também pode ocasionar questionamentos que nos levem a repulsa. E é a dança entre os dois que tornará tudo fantástico!

Não chega a ser aterrorizante apesar de haver sim o elemento sobrenatural, mas é um ótimo suspense. Gosto muito do estilo de King, de tecer a história com o cotidiano, coisa que ele faz magistralmente.
Ótima leitura!

Vou deixar esse link aqui que achei interessante, falando sobre King e alguma de suas principais características, citando este livro e também sobre "Sobre a escrita", excelente obra!!! Sempre vale a pena falar de Stephen King!



"A eletricidade é a base de toda a vida."

Comentários

Postagens mais visitadas