44º LIVRO DO ANO

"NA PIOR EM PARIS E LONDRES", GEORGE ORWELL


George Orwell, pseudônimo de Eric Arthur Blair, é muito mais conhecido pelos (maravilhosos) "A revolução dos bichos" e "1984" (leituras imperdíveis, diga-se de passagem...). Porém, uma coisa incrível é a vida desse homem. Já conhecia sua escrita quando de fantasia, mas esta aqui de uma vivência também mostrou-se excelente!


Em 1928, Orwell estava em Paris decidido a ser um escritor de sucesso, ou seja, viver apenas disso. Após quinze meses e muitas produções que não foram lucrativas como ele imaginava (todos os contos e os dois romances foram rejeitados pelas editoras), ele se viu sem dinheiro e sem emprego. E com a fome batendo todos os dias à sua porta (porta esta, aliás, que se situava num hotel barato de Paris, fedido e cheio de percevejos), Orwell acabou vivendo como mendigo, dependendo de subempregos que exploram muito e pagam pouco (até 17 horas de trabalho!), dormindo em albergues (sujos, frios e às vezes perigosos...) ou seja, realmente na pior situação que se poderia imaginar.

É interessante notar que o termo "mendigo" foi usado aqui apenas para que você, leitor querido, conseguisse compreender a situação. O termo correto seria "vagabundo", já que a vadiagem era considerada crime, então seriam vadios os personagens deste livro. Eles não mendigavam, mas faziam pequenos trabalhos nas calçadas (pintura, tocar algum instrumento etc) ou  em hotéis baratos (cozinhar, lavar pratos) e contavam com pouquíssimo (pouquíssimo mesmo) dinheiro para poder comer, vestir e viver. 

É uma narrativa muito interessante, pois parece um diário (apesar dos acontecimentos serem narrados de forma mais ou menos linear, não tem o formato de diário) e o autor vai nos contando suas impressões sobre o cotidiano nas ruas em duas grandes capitais da Europa. Paris, na primeira parte da narrativa, na minha opinião, foi o pior. A imagem de cidade-luz, muito glamour e brilhos é a que estava mais forte em minha mente já que é essa que é interessante mostrar aos turistas (como em qualquer outra). Orwell estava "na lona". Confesso que suas descrições sobre quando trabalhou na cozinha de um hotel me deixaram enojada num nível que ficou difícil não fazer careta quando eu lia... Nossa, nojento demais! Orwell ainda conta dos personagens do submundo, pessoas já meio enlouquecidas depois de anos nas ruas, outras que tinham uma vida até estruturada, estudados e por algum motivo (trágico) foram parar nas ruas e passaram a viver, sobreviver melhor dizendo. Algumas vezes, quando estou nos centros das grandes cidades e vejo andarilhos, mendigos fico me perguntando porquê essa escolha: o que faz uma pessoa ir parar nessa vida? George Orwell traz uma outra perspectiva a esse olhar.

Achei uma leitura muito interessante, já que George poderia muito bem ter voltado para Londres e procurado os seus. Mas foi uma experiência pela qual ele quis passar, ele escolheu viver isso. E,  tantos anos depois, hoje em dia vira e mexe alguém se "traveste" de morador de rua para "sentir na pele" as mazelas dessa pobreza extrema. George Orwell viveu isso de maneira autêntica e sua narrativa torna-se muito mais interessante por ser crua, verdadeira. Já no final do livro, ele coloca algumas de suas impressões sobre essa vivência, sobre o que encontrou e por que as pessoas estavam daquele jeito. Mesmo nos albergues havia roubo tanto por parte dos atendidos entre si como dos próprios empregados (como roubar algo de quem tem tão pouco???), tentativas de abordagem homossexual por muitas vezes estarem há meses sem contato com mulheres (Orwell diz que haviam bem menos mulheres em comparação com a quantidade de homens encontrados "vadiando"), as tentativas de disfarçar a sujeira da pele e das roupas para procurar emprego, já que a prioridade era conseguir comida...

Uma leitura muito interessante, que traz sempre os questionamentos e observações pertinentes que só uma mente brilhante como desse autor poderia proporcionar. Um livro de pouco mais de 250 páginas, mas de enriquecedor num nível incrível!

Boa surpresa desse ano para mim! (:

Boa leitura!

Comentários

Postagens mais visitadas