13º LIVRO DO ANO #mulheresparaler

"MINIATURISTA", JESSIE BURTON


Uma leitura leve, rápida já por se tratar de uma trama interessante e muito bem estruturada; os capítulos não são longos e sempre tem um acontecimento que deixa o leitor curioso para saber como  continua. É um bom romance (entendendo que romance é o tipo da narrativa, não especificamente uma história de amor como as do Nicholas Sparks - que, particularmente, não gosto.)

A história se passa em 1686,  em Amsterdã. Petronella Oortman (adorei esse nome!) é uma jovem de uma pequena cidade holandesa que se casa com o próspero negociante Joahnnes Brandt. O casamento é feito por interesses - ele, um homem já experiente, do alto de seus 40 anos precisa de uma esposa. Ela, uma jovem de 19 anos, filha de uma viúva e com dois irmãos mais novos precisa deixar de ser um peso para a família. O casamento acontece por procuração e, algumas semanas depois, Petronella - Nella - vai para a casa do esposo. 

As coisas não acontecem conforme ela imaginava. A casa é grande, ricamente mobiliada mas escura, impessoal e comandada com mão-forte pela cunhada, Marin Brandt - uma mulher fria e distante, que sempre tem uma observação dura e seca a fazer sobre tudo e todos. Fora essa "simpatia" de cunhada, Nella encontra também Cornellia, quase tão jovem quanto ela e a serviçal da casa e Otto, que surpreende Nella por sua cor - ele é negro e ela nunca havia visto um negro antes - e pela atitude receptiva que demonstra com a recém -chegada. O único que quase nunca está por perto é o marido... Sempre viajando, sempre ocupado fazendo contas em seu escritório, Nella quase não o vê.

O casamento logo vai se mostrando bem diferente do que Nella havia imaginado e para o qual havia se preparado...

O título do livro tem a  ver com o presente de casamento que Nella recebe do marido: uma miniatura perfeita e com um rico acabamento da casa em que vivem. Todos os cômodos estão ali. E então, para enfeitá-la, Nella entra em contato com um miniaturista e faz uma pequena encomenda. Mas quando a encomenda chega, ela surpreende não apenas pela delicadeza e perfeição com a qual foi realizada mas também porque Nella  recebe muito mais do que pediu... Com o passar do tempo e os acontecimentos dentro da casa, Petronella começa a perceber que a miniaturista parece ser uma espécie de pitonisa, uma profeta e que o que recebeu além do encomendado na verdade era uma espécie de aviso, premonição.

A história me surpreendeu em certos momentos e me deixou ansiosa por alguns acontecimentos que me fizeram sair devorando capítulos, mas senti que perdeu um pouco do ritmo no final, ficou um pouco arrastada... Nada que comprometa, só uma observação.

Livro leve para entreter sem exigir muito.

Boa Leitura!


Comentários

Postagens mais visitadas