28º LIVRO DO ANO

"A NONA CONFIGURAÇÃO", WILLIAM PETER BLATTY


Estamos em meio a um feriadão de quatro dias ( o último do semestre) e decidi pegar alguns livros mais "fininhos" para ler e desafogar a fila de espera antes de iniciar a leitura de alguns pelos quais estou ansiosa ( e que levarão algum tempo, já que são calhamaços...) ENTÃO...

Este livrinho aqui eu adquiri por conta do autor. Quem já leu "O exorcista" sabe que aquilo ali é uma obra prima da escrita, comprovando que o fato de que ser terror não quer dizer necessariamente de pouca qualidade. "A nona configuração" é um livro de 160 páginas, uma história breve mas bem complexa.



Estamos num manicômio, o Centro Dezoito, que é uma mansão que foi adaptada para receber  ex-combatentes militares que estão em tratamento psiquiátrico. Porém, um médico é enviado para lá para certificar de que esses militares tem mesmo limitações emocionais, já que surge a dúvida de que talvez haja um fingimento para proporcionar a dispensa dos serviços. Esse médico, dr. Kane chega lá e já começa a ser "perseguido" por alguns internos, especialmente um chamado de Cutshaw, que "pirou" em meio a um treinamento, em pleno voo. Cutshaw torna a vida de Kane um inferno... e a sua leitura também. 

Essas primeiras cem páginas nos põe a par da (literalmente) loucura que ocorre no Centro Dezoito. São diálogos intensos, completamente desconexos - conversa de "doido" mesmo. Eu me perguntava até que ponto Kane suportaria aquilo sem enlouquecer ou agredir alguém, porque eu já não estava aguentando mais. Kane vai ficando perturbado, o médico que já estava lá diz que ele está se esforçando demais, que isso vai acabar prejudicando-o. Ele atende os internos a qualquer hora do dia ou da noite e o médico diz que ele precisa limitar essas visitas.  Kane começa a ter uns sonhos estranhos e você  já se pergunta até que ponto ele já não está louco mesmo. Mas um determinado acontecimento elucida tudo e  é como se uma cortina se abrisse a sua frente e toda agonia que você estava vivendo com Kane passa a ter sentido. É surpreendente até certo ponto - vai depender do que você já leu por aí, porque pode ser que você já tenha visto isso em algum outro lugar... Eu já vi, então achei que foi adequado para a história, mas não surpreendente...

É uma boa história, um conto bem elaborado  e escrito, como não poderia ser diferente tendo quem tem como autor. 

Leitura recomendável.

APROVEITE!

Comentários

Postagens mais visitadas