39º LIVRO DO ANO

"OS GAROTOS CORVOS", MAGGIE STIEFVATER


Continuando com a Maratona Literária de Inverno, semana dos livros que tiveram um grande HYPE... e, mais uma vez, eu fugindo do que eu tinha planejado ler...rs. Peguei este livro que só vi receber elogios. É o primeiro livro de uma quadrilogia (Os garotos Corvos, Ladrões de Sonhos, Lírio Azul Azul Lírio e O rei corvo). 

Como eu disse, só ouvi e li elogios sobre a saga e estava com uma expectativa muito boa apesar de conhecer muito pouco sobre a história. Então, vamos à ela: numa cidadezinha chamada Henrietta, nos Estados Unidos, existe um colégio para garotos absurdamente ricos muito bem conceituado chamado Academia Aglionby, cujo símbolo no brasão é um corvo. Ou seja, seus alunos são conhecidos como "garotos corvos". Nesta mesma cidade vive a família de Blue Sargent, uma jovem filha de uma mãe solteira, Maura, descendente de uma linhagem de médiuns femininas. Aliás, médiuns bem poderosas. A casa de Blue está sempre cheia de mulheres: tias, primas, clientes para consultas... De todas elas, apenas Blue não tem o dom. Pelo menos, não o dom da mediunidade ou de prever o futuro nas cartas: Blue funciona como uma espécie de gerador, ela intensifica a energia durante as leituras ou visões que estão ocorrendo próximo dela. Assim, como todos os anos acontece, Blue acompanha sua mãe à uma igreja abandonada (solo sagrado) na véspera do dia de São Marcos, quando Maura verá os espíritos de pessoas que morrerão no próximo ano. Blue nunca viu nada... até esse ano, quando enxerga um garoto que vem falar diretamente com ela. Ah, outro detalhe sobre Blue: desde sempre, ela escuta que se ela beijar seu verdadeiro amor, ele morrerá.

Não se preocupe que não contei nenhum spoiler até aqui. Vamos em frente...

É um livro destinado ao público jovem -adulto (o chamado YA), mas muito bem escrito. A trama demora um pouco a ser tecida, a autora tem uma maneira de escrever que vai aos poucos montando o cenário, detalhando-o bem. É interessante pois você vai, bem aos poucos, se habituando aos personagens, às suas vidas, mas é positivo porque quando a ação se estabelece, você compreende bem todo o contexto. Você já conhece tão bem cada um dos personagens que a história começa a fluir muito naturalmente. Particularmente, demorou um pouco (mais de 100 páginas) para que a ação acontecesse, mas isso também tem a ver com o público ao qual é destinado a história e, analisando assim, acho que foi positivo porque quando as coisas começam, são um turbilhão! Uma sucessão de acontecimentos que fica difícil parar de ler.

Eu acredito que a história é muito boa e chama a atenção do público ao qual se destina (e quem curte YA, claro). É bem escrita, bem estruturada, talvez um pouco detalhista em excesso mas ainda assim interessante (eu gosto de detalhes, mas achei que demorou um pouco a "engrenar"...). Gostei da ambientação e achei o tema interessante. É uma fantasia que foge um pouco do habitual, mas profunda, diferente. É para quem gosta de aproveitar bem a história, detalhadamente, sorvendo cada página. Acho muito bom que os jovens leitores gostem desse tipo de literatura, uma ficção rica, diferente da maioria.

Para quem curte esse gênero, vale a pena! Acho que terá uma boa continuidade, a história está bem colocada, os detalhes estão bem descritos e termina solucionando alguns problemas que surgiram neste livro deixando para o próximo a solução (ou não... não é mesmo?) do objetivo principal, o motivo da existência da Saga. Muito bom!

BOA LEITURA!

Comentários

Postagens mais visitadas