43º LIVRO DO ANO

"CAIXA DE PÁSSAROS", JOSH MALERMAN



Livro para quem tem fôlego, porque não dá pra parar de ler. Eletrizante, empolgante... Um thriller incrível! Li no meu Kindle finalizando a minha Maratona Literária de Inverno...

O ritmo é ditado pela alternância de acontecimentos passados e presentes, conferindo um dinamismo a história.

Basicamente, o enredo é o seguinte: o mundo foi assolado por uma espécie de peste, chamada inicialmente de "Relatório Rússia" e ninguém sabe exatamente do que se trata, apenas de sua observância em cada vez mais lugares. A certeza até então é que algo ou alguém quando visto provoca um surto de violência que acaba em homicídio e suicídio ou a mais pura loucura e colapso. O pânico vai se instalando as poucos e cada vez mais pessoas vão percebendo que há algo de muito errado acontecendo. Os noticiários não são específicos, o número de pessoas nas ruas vai diminuindo, quem desaparece deixa de ser procurado porque é muito arriscado sair. As pessoas passam a vedar as janelas e portas, evitando todo tipo de luz e contato com o mundo exterior. Se, por qualquer motivo precisam sair, o fazem de olhos vendados ou fechados. 

Em meio a esse caos, vamos conhecer a história de Malorie, uma garota de 20 anos que integrava a parte cética da população e foi sendo convencida pelos fatos que passou a observar em sua vizinhança mesmo. Logo no início dessa crise ela se descobre grávida de um "ficante". Ela conta com o apoio da irmã durante um tempo, mas de repente precisa sair da casa e juntar-se a outros sobreviventes abrigados em uma casa. Malorie chega até eles através de um anúncio que ela vê em um jornal datado de antes de tudo ter se perdido, onde alguém oferecia abrigo, comida e proteção...

Esse é o momento do passado: Malorie na casa, grávida, se adaptando a viver entre estranhos que passam a ser amigos pois só tem uns aos ouros para contar. O momento do presente é outro: Malorie vendada, num barco, com duas crianças de quatro anos igualmente vendadas, mas com a audição mais apurada possível, capazes de distinguir até o cair das folhas. Sabemos que ela está em busca de um lugar mais seguro. 

A alternância desses acontecimentos é que vai nos mostrando o desenvolvimento da história.

Não há nenhuma novidade em se contar uma história assim dessa forma alternada, mas a maneira como o autor conseguiu intercalar esses momentos fez toda a diferença no ritmo da história. Eu gostei muito, não conseguia parar de ler para entender o que estava acontecendo, para concluir. Recomendadíssimo!

Eu achei um thriller de suspense com pitadas de terror muito bom e tenho certeza de quem curte o gênero vai sair satisfeito.

Boa Leitura!

Comentários

Postagens mais visitadas