41º LIVRO DO ANO

“Nossas Noites, Kent Haruf


Addie Moore e Louis Waters são vizinhos há muito tempo, numa pequena cidade do interior dos E.U.A. Ambos já são viúvos, já estão com mais de setenta anos. Nunca foram grandes amigos ou muito próximos.... Aquela coisa de saber quem é, cumprimentar quando encontra mas nada muito além disso, desde a época em que seus respectivos cônjuges eram vidas. Numa cidade como essa, é meio inevitável que acontecimentos cheguem aos ouvidos de todos, afinal há sempre alguém pronto para espalhar uma fofoca. Um dia, porém, Addie faz uma proposta a Louis.
As noites são longas. A dor da solidão é maior quando está escuro. Então, Addie, cansada de tomar remédio para dormir e ficar esperando o sono chegar propõe a Louis que eles passem as noites juntos. Simples assim. Ter o prazer de uma companhia para conversar no escuro, até o sono chegar. Só isso. Não é sexo, é companhia. 

Lógico que Louis estranha a proposta, mas caba topando. Afinal, não tem nada a perder. Também está sozinho e também sente o vazio das noites...

E a partir daí tem início uma história tocante e inusitada, emocionante e que nos traz um calorzinho no coração. Ver dois idosos buscando um sentido para a vida que ainda está ali a despeito de qualquer dor ou desesperança é comovente. Eles já tem suas vidas, seus filhos e netos e este "estar juntos" é uma escolha que faz os dois renascerem mas de um jeito nenhum pouco piegas... Pouco a pouco, conhecendo sem julgar. 

A escrita do autor também é simples, fluida. São capítulos curtos com acontecimentos que se sucedem de tal forma que prendem o leitor para descobrir mais. Eu me afeiçoei muito pelos protagonistas, me emocionei em muitos momentos, ri em outros. É uma história linda, sem grandes reviravoltas, mas com profundamente tocante... como conhecer um pouco sobre a vida de alguém, conversar com ele sobre seu passado, suas escolhas e arrependimentos. Um amor que vai nascendo de outro tipo de convivência, com outro tipo de expectativa.

Em pouco mais de 150 páginas, fui conquistada pela relação desses dois velhinhos inteligentes, ativos e moderninhos. Uma história deliciosa e com um final que foge da previsibilidade. 


“Um romance delicado sobre amar, envelhecer e aproveitar as segundas chances que a vida nos oferece – mesmo quando parece ser tarde demais. ”


Boa leitura!📚

Em tempo: essa delicadeza vai virar filme, adaptado pela Netflix como você pode ler aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas